17 de outubro de 2011

A Primeira República do Brasil (2ª Parte)

Os dois primeiros governos republicanos do Brasil se deram sob a administração dos militares.

O Governo Constitucional de Deodoro (1891)

• Presidente: Deodoro da Fonseca.
Vice-presidente: Floriano Peixoto.

• Instabilidade política de Deodoro da Fonseca, devido às pressões do Congresso Nacional.

• Como oposição ao autoritarismo do presidente, os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Pernambuco e Pará tiveram o apoio da Marinha e se mostraram resistentes às normas do presidente.

• Em 23 de novembro de 1891, Marechal Deodoro, doente e temendo uma guerra civil renuncia ao cargo de presidente da República.

Leia a partir do título "Brasil, República" neste link, mais sobre o governo de Deodoro da Fonseca (1889 - 1891) (CLIQUE AQUI)

O Governo de Floriano Peixoto

• Para conseguir o apoio das massas, Floriano implementou novas ordens econômicas:

- Diminuição dos preços dos aluguéis das casas dos operários
- Isenção de impostos sobre a carne
- Controle dos preços dos produtos básicos
- Incentivo à Industrialização, com restrições
- Fiscalização do erário público

Entretanto, tais medidas não tiveram efeito à curto prazo, e com isso, surgiu movimentos armados que faziam oposição ao governo de Floriano:

- No Rio Grande do Sul, houve a Revolução Federalista
- No Rio de Janeiro, capital federal, a Revolta da Armada

Revolução Federalista

• Disputa violenta entre partidários de dois oligarcas gaúchos:

- Maragatos ou federalistas, eram representados pela liderança de Gaspar Silveira Martins, que defendiam a instalação de um regime parlamentar do tipo existente no Segundo Reinado.

- Chimangos ou republicanos, eram representados pela liderança de Júlio de Castilhos, que defendiam um presidencialismo forte e centralizado, do tipo do governo de Floriano Peixoto.

• A chamada Revolução Federalista que teve origem no Rio Grande do Sul se expandiu para Santa Catarina, Paraná e até ao Uruguai. Em 1895, no governo de Prudente de Morais, teve fim o conflito sendo assinado um acordo de paz na região.

Revolta da Armada

• Iniciada em 1893, no Rio de Janeiro, a Revolta da Armada, foi um movimento da Marinha brasileira, liderado pelo almirante Custódio de Melo, que se contrapunha a estrutura do estado federal dominado por militares do exército. O movimento também foi motivado pela pretensão de Custódio de Melo em suceder Floriano Peixoto, sendo que este apoiava Prudente de Morais.

• Em março de 1894, a Revolta da Armada foi superada pela contra-ofensiva das forças federais.

Floriano, o Marechal de Ferro

• Após a vitória e controle sob os movimentos revoltosos, Floriano Peixoto ganhou o nome de “Marechal de Ferro”.

Leia também a 3ª parte deste estudo (CLIQUE AQUI)

Nenhum comentário:

Postar um comentário