17 de março de 2014

Química orgânica

EDIÇÃO 007

 
A química orgânica é uma parte da química que estuda a maioria das substâncias que contém carbono.
 
São exceções:
 
 
PROPRIEDADES DOS COMPOSTOS ORGÂNICOS
 
- São moleculares
- Possuem baixa temperatura de fusão (derreter) e baixa temperatura de ebulição (ferver)
- São inflamáveis (sofrem combustão)
- São termicamente instáveis (sofrem decomposição quando aquecidos)
 
PROPRIEDADES DO CARBONO
 
O carbono é tetravalente, isto é, faz quatro ligações químicas covalentes. Veja a imagem:
 
 
As ligações simples são sigma, as ligações duplas são sigma e pi e as ligações triplas são sigma e pi e pi. Veja melhor na imagem:
 
Veja abaixo exemplos de formas em que o carbono aparece:
 
 
(!) Dê as fórmulas moleculares dos exemplos abaixo. Observação: eu já resolverei a letra "A" a fim de dar um exemplo, entretanto, os demais é por sua conta. As respostas encontram-se mais abaixo.
 
 
Agora que você fez, vamos às respostas com resolução:
 
 
Antes de passarmos para o próximo assunto, que será classificações do carbono, vamos nos exercitarmos mais um pouco, tentando resolver a letra "E", dando prosseguimento ao exercício acima. A resolução com resposta encontra-se logo abaixo. Não reparem nos meus desenhos por que eu não sou um desenhista profissional. Rsrs
 
 
Confira a resolução e resposta:
 
 
Observe que eu alternei a ordem como pus "CH" pondo-o "HC". Isso não faz diferença alguma. Em alguns exercícios, a ordem pode vir diferente. CH3 pode vir H3C, por exemplo. Mas é a mesma coisa: 1 carbono e 3 hidrogênios. Eu, entretanto, recomendaria ao estudante que apenas treinasse de um jeito para melhor conseguir memorizar e não gastar tempo com todos os jeitos possíveis. O estudante, porém, deve sempre saber que a ordem pode vir diferente. Bom, vamos agora ao próximo assunto.
 
CLASSIFICAÇÕES DO CARBONO
 
Quanto ao número de carbonos ligantes
 
Carbono Primário: ligado a 1C
Carbono Secundário: ligado a 2C
Carbono Terciário: ligado a 3C
Carbono Quaternário: ligado a 4C
 
Exemplo:
 
Considere "S" de secundário, "P" de primário, "T" de terciário e "Q" de quaternário.
 
Ao estudante que irá repetir esses desenhos numa folha ou caderno, o que eu acho muito aconselhável, eu recomendaria não colorir os desenhos, pois isso irá lhe gastar tempo que você poderia estar usando, por exemplo, para repetir a leitura dessa postagem (conforme a nossa metodologia sugerida). No caso acima, você pode desenhar a figura e apenas desenhar a bolinha se é primário, secundário, terciário, quaternário. Não há necessidade de colorir para fazer a distinção. Eu, entretanto, a faço, para ficar mais fácil de entendimento.
 
Quanto ao tipo de ligação
 
Carbono Saturado: só possui ligações simples
Carbono Insaturado: possui ligações múltiplas
 
 
 
Quanto à hibridação ou hibridização, veja na imagem sp, sp2 e sp3; digonal ou linear, trigonal plana e tetraédrica espacial; 180º, 120º e 109º28' respectivamente:
 
 
CLASSIFICAÇÃO DAS CADEIAS CARBÔNICAS
 
Veja abaixo a classificação das cadeias carbônicas, ou seja, se é aberta/acíclica ou fechada/cíclica; se é normal/linear ou ramificada; se é saturada ou insaturada; se é homogênea ou heterogênea; se é alifática ou aromática.
 
Vamos nos atentar a alguns detalhes: uma cadeia fechada ou cíclica forma figura; numa cadeia ramificada, a ramificação só pode ser de carbono; uma cadeia aromática apresenta núcleo benzênico e tem que ter três ligações duplas.
 
(!) Estamos quase chegando ao fim dessa postagem (aula). Mas, antes, vamos nos exercitar um pouco. Classifique a cadeia carbônica abaixo. A resposta virá logo depois, porém não a olhe antes de tentar. Pois química, também é prática.
 
 
Confira agora a resposta:
 
Acíclica (aberta), Normal, Saturada, Homogênea.
 
Antes de encerrarmos, veja abaixo mais algumas coisas interessantes sobre cadeias carbônicas.
 
 
Enfim, terminamos! É muito importante que você além de fazer as releituras da postagem, assim como sugerimos na nossa metodologia, repita os exercícios e até mesmo os exemplos e desenhos para ajudar na memorização. Até por que, cadeias carbônicas não é algo que a gente lida no dia-dia. Diferente de textos e contas matemáticas com que estamos sempre envoltos mesmo quando não se trata de estudar, cadeias carbônicas não estão, por exemplo, na bula dos remédios, embora possa estar a fórmula ou componentes químicos. E outra coisa de fundamental importância é saber na ponta da língua as regrinhas que nos permitem classificar carbonos e cadeias carbônicas, cujas regras estão nessa postagem (aula). Isso por que, tais regrinhas são frequentes em química orgânica. Boa sorte e bons estudos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário