11 de novembro de 2011

A crise de 1929 (3ª Parte)

 A criação do New Deal, pelos Estados Unidos, para combater a crise dos anos 1929.

O New Deal

• Criado no governo do presidente Franklin Delano Roosevelt, o New Deal, em português, novo acordo, foi um programa econômico que tinha como objetivo recuperar o crescimento da economia alcançado em anos anteriores à crise de 1929. O New Deal era baseado nas doutrinas do economista John Maynard Keynes, que defendia a intervenção federal na economia e a dispersão do desemprego em oportunidades de trabalho para a construção de obras públicas. O programa econômico vigorou nos Estados Unidos desde os anos de 1933 até 1945.

• Entre as principais medidas propiciadas pelo New Deal, estão:

- Intervenção nos setores econômicos e financeiros
- Aumento da vigilância sobre as operações bancárias e financeiras da Bolsa
- Regulamentação das atividades das associações operárias e dos sindicatos
- Distribuição de encomendas oficiais às empresas
- Criação de frentes de trabalho para a realização de obras públicas
- Recrutamento de desempregados pelo Estado para o desenvolvimento de obras públicas
- Fornecimento de subsídios aos fazendeiros que deixassem suas terras paradas, com o objetivo de reduzir a superprodução agrícola
- Decretação trabalhista de 40 horas semanais
- Imposição do pagamento de salário mínimo para as indústrias ao trabalhador
- Estabelecimento de relações cordiais com países da Europa e da Ásia (abertura econômica, entretanto pausada sob a situação dos EUA na época)

A União Soviética no contexto da crise econômica mundial

• Ao contrário do resto do mundo, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas não sofreu qualquer tipo de impacto em sua economia, pelo contrário, em razão dos planos Qüinqüenais soviéticos, que estipulavam a forma de produção e distribuição dos produtos, a URSS viu sua economia crescer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário